CPA – Comissão Própria de Avaliação

O que é?

O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído pela Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004 estabeleceu, em seu Art. 11 e 12, a formação da Comissão Própria de Avaliação – CPA, com a atribuição de conduzir os processos de avaliação interna da instituição.

A prática da autoavaliação como processo permanente é o instrumento de construção e/ou consolidação de uma cultura com a qual a comunidade interna se identifique e comprometa. É de fundamental importância para o aprimoramento da gestão acadêmica e administrativa na concepção da missão, dos objetivos e metas, visando a melhoria da qualidade do ensino oferecido. O seu caráter formativo deve permitir o aperfeiçoamento tanto pessoal (dos docentes, discentes e corpo técnico-administrativo) quanto institucional, pelo fato de colocar todos os atores em um processo de reflexão e autoconsciência.

Para que serve?

Para subsidiar, por meio da autoavaliação, e orientar a gestão institucional em sua dimensão política, acadêmica e administrativa para promover os ajustes necessários à elevação do seu padrão de desempenho e à melhoria permanente da qualidade e pertinência das atividades desenvolvidas. São objetivos da avaliação interna ou autoavaliação tanto produzir conhecimentos como pôr em questão os sentidos do conjunto de atividades e finalidades a serem cumpridas pela instituição, além de identificar as causas dos seus problemas e deficiências, bem como aumentar a consciência pedagógica e capacidade profissional do corpo docente e técnico-administrativo, para fortalecer as relações de cooperação entre os diversos atores institucionais e, assim, tornar mais efetiva a vinculação da instituição com a comunidade, julgar acerca da relevância científica e social de suas atividades e produtos, além de prestar contas à sociedade.

Quais as atividades da CPA da Universidade Braz Cubas?

  • Sensibilizar para o envolvimento de todos os membros da comunidade acadêmica - coordenadores, professores, estudantes, técnico-administrativos, ex-alunos e outros nos processos avaliativos, a fim de consolidar a responsabilidade social e o compromisso científico-cultural da Universidade Braz Cubas.
  • Diagnosticar os processos pedagógicos, científicos e sociais da instituição e identificar possíveis causas de problemas, bem como possibilidades e potencialidades.
  • Organizar a condução dos processos de avaliação internos, de sistematização, de análise coletiva, e de prestação das informações, bem como desvendar formas de organização, administração e ação, para identificar não só pontos fracos, mas também pontos fortes e potencialidades, além de estabelecer estratégias de superação de problemas.
  • Desenvolver o caráter formativo da auto-avaliação de modo que esta possa permitir o aperfeiçoamento tanto pessoal (dos docentes, discentes e corpo técnico-administrativo) quanto institucional, pelo fato de colocar todos os atores em um processo de reflexão e auto-consciência institucional.
  • Avaliar a atuação do pessoal docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho, bem como, políticas e programas de formação, aperfeiçoamento e capacitação do pessoal docente e técnico-administrativo.